7 dicas para usar (e amar) pantacourt 

Por qual motivo esse blog não tinha um mísero post sobre pantacourt, Flavia Francellino? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Hello, pípo amada! kkkk

Bora começar nosso papo esperto sobre pantacourt feat Flavinha? haha

Mas antes, quero dedicar esse humilde post para minha amiga Rafaela Dias. Se ela não comprar uma pantacourt depois desse post, eu mesma foi comprar pra ela, kkkkkkkkkkkkk

Continuar lendo “7 dicas para usar (e amar) pantacourt “

Anúncios

Dúvida da Leitora: macacão para ir a um evento, pode?

A Ana, leitora do blog, me mandou uma dúvida esperta por blog, oooooh:

“Oiii, ótima dica ❤ Mas tenho uma dúvida sobre em qual ocasião usar…. Sou estudante e tenho um congresso pra ir agora final desse mês e é um congresso de medicina e queria saber se dá pra usar o macacão estampado e como torná-lo mais elegante para ocasião.??!”

*****

E a resposta é: claaaaaaro que pode, mulher! kkkkkkkkkkkk

Bem, acho que, pela sua preocupação, esse congresso é meio babado, né? Então o jeito é optar por peças com mais ‘pompa’, na vibe da alfaiataria, sabe? Para turbinar a produção, o aposte no poder de uma segunda peça. E aqui vale tudo: coletes, maxicoletes, blazer e, por que não sobrepor uma camisa por baixo? Além de mais confortável, pode dar aquele toque fashion que amamos ❤

Ah, e não esqueça de arrematar com acessórios power. Vale brincar com brincos, (se for grande, pode usar apenas um se quiser; mais fashion, impossível), chocker (aqueles colares que ficam pertinho do pescoço, sabe?) ou apele para o que lhe deixa mais à vontade! Lembrando que a ocasião, diurna, pede que escolha tudo com equilíbrio.

Caso queira incrementar e manter o visual mais clean, vale apelar para os cintos, que definem a cintura e valorizam a silhueta (neste caso, optaria por outro acessório discreto bem discreto).

Nos pés,  sapatos confortáveis para encarar as palestras. Se for de salto, que seja preferencialmente baixo (por favor!) e confortável. Acho que um bolsão daqueles que cabem nossa casa inteira também ajudam nessas horas, né? kkkkkkkkkkk

Espero que veja (e que eu tenha respondido a tempo, Ana!

Aaaaaaah, quero ver o look depois 🙂

Agora, chega de prosa e vamos bisbilhotar as inspirações?

Sem títulok.png

Conhecem a garota da foto? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Troque o salto por uma sapatilha confortável e se joga 🙂

9ef5bdd5668cbad0269e8d9772a79111

Amo esse look da Olivinha: confortável, cool e adjetive com o que quiser, kkkkkkkk

900x90034de26a300000578-0-image-a-153_146490592748634de264f00000578-0-image-a-152_146490591545220193077dec8d21f1ea029015c5bd92cb0b7dd40d5672d0fe1738cb2431e9081bd438169ce5775d6a5b31289ebc8c59c

Fotos: Arquivo pessoal e Reprodução (Pinterest)

E você, tem dúvidas de ‘como usar’ também? Então manda, vou amar te responder ❤

Radar fashion: Olivia Palermo

Uma das primeiras it-girls e influencers de moda que passei a acompanhar  – e me inspirar  – foi a americana Olívia Palermo, além da russa Miroslava Duma.

Olivia tem um jeito impecável de se vestir. Sabe fazer escolhas e ousar como poucas, tem um gosto, no mínimo, apurado e sabe unir o high-low (mistura de peças caras com acessíveis) perfeitamente em seu dia a dia.

Uma fashionista de primeira.

Olhem só o que algumas publicações dizem sobre a moça.

“São pequenos detalhes que fazem a diferença: o modo de vestir uma camisola, de enrolar o cachecol, de usar estampados, de conjugar os acessórios. É por isso que Olivia é uma referência para todas as fashionistas, porque consegue transformar uma peça num statement.” Máxima Pt

“Ela pode estar nos desfiles mais bombados das semanas de moda, de férias com o marido ou passeando com o cachorro por Nova York e está sempre impecável – e mistura Zara com Dior ou H&M com Valentino como ninguém! Sou super fã da Olivia Palermo e do estilo hi-low, super criativo dela (…).  Luisa Accorsi, fashion blogguer

“A moça é mesmo um case de moda. É especialmente impressionante perceber o quanto ela evoluiu desde as primeiras vezes que escrevi sobre ela, em 2008, numa época em que ela só era muito conhecida nas festinhas de Nova York e, vá lá, nas fofocas do Page Six. Ok, Olivia sempre teve estrela e MUITO carisma, mas seu estilo é um upgrade constante. Basta passear pelo Google para comprovar… Pois bem, ela usou referências, informações a obervações a seu favor. E, hoje, mais do que nunca, sabe sair do óbvio mesmo quando opta pelas peças mais básicas do closet. O que a tira do lugar comum (além dos cuidados jamais dispensados com cabelo e maquiagem)? Styling, truques simples de styling!” Blog da Ale Garattoni

 

Agora, vamos ver o que moça andou falando por aí?

Para a Marie Claire britânica (entrevista completa e traduzida aqui)- Você está sempre muito bem vestida. Quais são os seus segredos de estilo?

Olivia Palermo – Eu sou muito organizada. Meu closet nunca está bagunçado… Eu não diria que penso muito em um look antes de me vestir, eu costumo fazer um rodízio de tudo o que eu tenho nas prateleiras. Para mim, é tudo uma questão de reestilizar o que você já tem.”

Bem, não tenho realmente palavras para descrever o bom gosto e o estilo ‘Olivia Palermo de ser.’ Mas tenho muuuuito o que compartilhar com vocês. Preparadas?

Que tal aprendermos um pouquinho com seu estilo?

Veja como ela nos arrebata em suas produções.

Denim. Desde shakes sequinhos a uma bela flare, parece que a moça domina a peça e eleva o que tinha tudo para ser básico a um outro nível. De salto ou confortavelmente em um flat, Olivia se sai muito bem. Detalhe para sobreposições e toque de cor acrescentado em algum acessório.

 

 “Para mim, o pior pecado da moda é quando uma mulher usa uma roupa que não cai bem para o corpo dela. É muito importante para a mulher entender as proporções do seu corpo, isso pode fazer toda a diferença.” Olivia Palermo para a Revista Look (trechos disponíveis no blog da Luisa Accorsi)

Saia do comum. Não precisa de muito para formar bons looks com saia. Reparem como recorrer peças básicas (camisa jeans, branca e cardigã), podem ser bons aliados. A produção ganha sofisticação com muito pouco. Seja com sobreposições ou uso de acessórios.

 

“Vista algo que faça você se sentir bem, sem se importar com o que está na moda.” Olivia Palermo, para a Revista Look

Sobreponha. Uma, duas, quantas camadas forem necessárias. Esquentou? Basta adotar o truque de stylist e jogar o casaco sobre os ombros.

 

“Eu sempre digo, use um pouco mais de cor no inverno. É legal pegar os básicos e brincar com camadas.” Olivia Palermo, para a Revista Look

 

Versatilidade. Dá para usar vestidos e saias no inverno e, ainda assim, se manter quentinha – e bem elegante!

 

Pantacourt. Parece que Olivia domina a arte de como usar a pantacourt, item temido por muitas. Mas ela nos ensina um belo truque de stylist. Medo de comprometer a silhueta? Basta apelar para um sapato que revele o peito do pé.

 

Acessorize. E o que dizer dos acessórios? Eles fazem uma grande diferença e dão um up em qualquer look, concordam?

“Algumas pessoas são mais minimalistas, mas eu sou fã de acessórios. Eu sempre estou usando um relógio, um colar, uma pulseira – você pode brincar com isso. Eu não tenho regras do tipo ‘você não pode misturar prata com ouro’. Você pode.” Olivia Palermo, para a Revista Look

 

E quem disse que combinações com tênis não formam looks interessantes? Vejam só:

 

Querem se inspirar mais?

Você pode acompanhá-la em seu blog e também pelo o Instagram.

Galeria

Inspiração: Um caso de amor com patches

Eles resolveram dar as caras. Com jeitão de ‘faça você mesmo’ (no melhor do ‘do it yourself), dão ao look uma cara única e garantem exclusividade. Hoje, eles aparecem em peças com jeitão de ‘remendadas’ – que, na verdade, nada mais é do que uma sobreposição -, como em itens que lembram adesivos.

Aos iniciantes ou pouco acostumados com a linguagem fashion, patches nada mais são do que pedacinhos de tecidos bordados nas peças que, por sinal, fizeram a devido aparição em décadas anteriores. Lá nos anos 30, foram parte dos targets presentes nas roupas dos militares; nos anos 70, foi a vez dos estilo rocker se apropriar do item.

Mas os patches da vez tem um quê de nostalgia.

Peça too much, trata- se de um revival dos anos 90 que veio com tudo – e eu estou babando amando!

(mais…)