7 dicas sobre: como encontrar passagens aéreas em conta

Olá, pípo!

Com toda correria, queremos ter informação cada vez mais rápida, concordam?

Pensando nisso, criei a tag #7dicas para trazer a vocês o que eu acho imprescindível sobre diversos assuntos, desde lugares, viagens, comidinhas, moda, beleza, etc. Claro, reflexões mais longas (do jeito que eu gosto) ainda darão às caras por aqui, mas essas dicas rapidinhas, penso eu, serão ‘uma mão na roda.’

Então, vamos lá?

Muita gente me pergunta como faço para achar passagens aéreas em conta (aka baratas, pechinchadass, com valor very good que cabem no bolso e que não comprometam todo o limite do  cartão, kkkkkkkkkkkkkkkkkkk).

Bem, no meu caso, faço algumas viagens específicas em agência de viagens  (alô, Big Travel); já outras idealizo e faço na cara e na coragem mesmo (sou dessas).

Por isso, aprendi alguns macetes que sempre me ajudam no momento de comprar uma passagem.

Preparados para dar print? kkkkkkkkkkk

 

  • Atenção quanto aos dias e horários da procura. É comprovado que alguns dias e horários específicos influenciam – e muito- o valor das passagens aéreas. Há especulações de que, a depender da audiência e da procura, as companhias aéreas valorizam o valor da passagem. Por isso, não se limite ao valor encontrado em um dia só – muito menos em um único horário. Há quem acredite que terça-feira seja o dia de ‘sorte’ para encontrar a tão aguardada oferta aérea. Já outras pesquisas, como a realizada recentemente pelo site Expedia e a Airlines Reporting, elegem os finais de semana para achar pechinchas aéreas. O relatório anual ‘Preparing for takeoff: Air travel outlook for 2016‘ { Preparando-se para decolar: uma visão das viagens de avião para 2016} realizado pela própria empresa levou em consideração dados de 2015. Ainda de acordo com a pesquisa, terça-feira costuma ficar em segundo lugar nos preços mais em conta. Embora muitos pensem  que comprar a passagem muito tempo antes seja o ideal para sentir menos no bolso, é com 21 dias e antecedência que os valores parecem estar mais atrativos. Para maiores detalhes, você pode acessar um site de viagem que eu super recomendo, o Roadtrio;

 

  • Compare os preços entre as companhias. Vários sites, como a Submarino Viagens, Decolar.com, Viajanet e Expedia reúnem as cotações oferecidas por várias companhias em um só lugar. Inclua na lista o Google nosso de cada dia (Google Flight)- muito bom, por sinal. Se atente ao valor e horários oferecidos – normalmente voos com conexões costumam sair mais em conta, como falarei no próximo tópico;

 

  • Rotas alternativas e voos com  conexões costumam ter valores mais atrativos – mas não é necessariamente uma via de regra. Se o bolso dói menos, no entanto, pode ser uma opção mais desgastante. Por vezes, uma viagem de 8hs pode durar o dobro – e até mais – só pelo fato de ter fazer troca ou aguardar o horário do próximo voo. Se precisar escolher essa opção, recomendo que tenha tempo disponível – e bastante calma. Mas, como disse – e repito – o fato de voos com conexão serem mais baratos é uma tendência – e não  via de regra. Já vi conexões com valores beeeem mais caros que um voo direto. Vale a pena ficar de olho também na saída e chegada no local de destino. Por exemplo, por vezes, partir de Viracopos, em Campinas, pode sair mais em conta do que sair de Guarulhos;

 

  • Limpar os cookies de seu computador pode ser uma boa. Há boatos de que companhias aéreas têm acesso as informações providas dos cookies, que entregam nossas buscas online. A lógica é a seguinte: pela procura (excessiva) e necessidade, as companhias aumentariam o valor da passagem. Se é coerente ou não, não há dados que comprovem. No entanto, por experiência de causa, já fiz buscas de computadores diferentes para o mesmo destino – e a diferença de valor foi absurda;

 

  • Tenha em mãos vários app. Baixe, no tablet ou smartphone, aplicativos específicos. Decolar.com, E.destinos, Skycanner, Kayak, Voopter e vários outros.  Eu, por exemplo, tenho o Momondo – e gosto bastante;

 

  • Siga vários perfis de viagens nas redes sociais. Passagens imperdíveis, por exemplo, publicam vários achados realmente bem em conta. Melhores destinos também. Claro, as datas costumam ser específicas e, normalmente, longe da alta temporada. É uma tendência, e não uma regra, e vale muito a pena ficar de olho. Graças a eles, já consegui uma passagem de 1600 dilmas (com taxas) para viajar para os States;

 

  • E não esqueçam de dar aquela atenção especial para as milhas. Seja de uma viagem anterior ou aquelas acumuladas no cartão de crédito, são uma mão na roda. Pode ser que não tenha milhas suficiente para realizar uma viagem, mas, às vezes, comprar as milhas restantes se torna mais vantajoso do que gastar com uma nova passagem aérea. Sei que este tema é bem específico. Mas, se quiserem, me contem na vida ou nos comentários se querem um post específico.

 

Então é isso, pípo. 

Agora é só se jogar e ficar de olho na próxima viagem 🙂

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s