Sobre viajar sozinha

Sentar no avião e não ter nenhum conhecido para contar o detalhe que deixou escapar durante o dia. Olhar para o lado e perceber que, diferente de você, outros passageiros tem o conforto de sua família. E que a sua não está por lá.

Viajar sozinha é descobrir que se está só, mas que, ao mesmo tempo, não se está. Você tem a si mesmo, tem seus sonhos, tem o mundo a seus pés. O que mais você precisa além de acreditar em si?

Lógico, você precisa vencer seus medos. Precisa eliminar esse monstrinho que insiste em te desanimar, que costuma te lembrar de que você não pode. Prove a ele o contrário. Tenha mais fé.

Viajar sozinha é se perder sem se perder. Na verdade, você nunca está perdido. Só está testando possibilidades, conhecendo oportunidades, fazendo o próprio rumo. É ser o braço dos outros quando precisam que alguém tire foto e, em troca, ganhar tantos outros sorrisos e tantos outros braços à disposição para as fotos que quiser tirar. É torcer para que o wi- fi funcione, que o mapa esteja certo e que você retorne em paz no fim do dia. Aja frio na barriga!

Não tão sozinha 

Todas as vezes que embarco para NY só, faço uma nova viagem dentro de mim mesma. Lá eu acho aquela Flavia um tanto quanto covarde dizendo para que eu não repita o feito da próxima vez.

Mas essa voz se cala diante da imensidão das experiências, do amadurecimento e das possibilidades. A coragem cresce, o medo se vai e eu me vejo grande.

Sempre quis conhecer NY (ia estudar lá, inclusive). Mas via meu sonho impossibilitado pela alta dependência que tinha dos outros e me cansei de esperar a boa vontade dos outros ou o que lá que fosse. Resolvi a questão de forma simples: liguei para minha agente de viagens e reservei um pacote. Sem a menor perspectiva de possibilidade ou planejamento considerável.

E foi assim que deu certo.

Não consigo descrever a realização de chegar na famosa ‘maçã’ pela primeira vez. Foi uma alegria tão grande e indiscutível que, por mais que não pudesse compartilhar com algum conhecido, ela estava ali, presente, e isso me bastava. Aquela alegria era minha e ponto – e, na verdade, ainda é.

Quando entro naquele metrô tomado por linhas e estações desconhecidas, tenho a mania de prestar atenção na conversa dos outros, no sotaque encantador e até imaginar o que tem dentro daquelas sacolas lotadas de compras que avermelham as mãos de quem não suporta mais carregá- las. Gosto de andar pelas ruas da Times Square como se caminhasse em um filme, mas em um filme só meu, bem particular. Gosto de fotografar a rua, fotografar a folha caída na rua ou simplesmente a rua nua e crua. São recordações que não me saem da memória, detalhes e situações que, provavelmente em uma viagem em outra companhia além de mim mesma, passariam desapercebidos.

Ali, no concreto, vejo refletir quem sou. Uma desbravadora em evolução, que se descobre a cada passo dado não apenas no lado up da Quinta Avenida, mas a cada passo dado em direção a mim mesma.

Por isso, viajar sozinha tem lá suas vantagens – e não me refiro apenas a ser dona do próprio nariz e ir para onde bem entender (essa vantagem é boa. Se eu quiser passar o dia inteiro na Brooklyn Bridge, não tenho ninguém para falar que não).

A vantagem é que eu posso seguir meu próprio ritmo. Posso conhecer meus limites e desafiá- los. Posso colecionar e fazer minhas próprias experiências inusitadas. Posso rir de mim mesma e, se quiser, posso rir ali, no Starbucks, enquanto enfio canela e baunilha no meu hot chocolate até não poder mais.

 

P.S.: Faltam poucos dias para a próxima viagem. Até lá, todo dia terá um conteúdo novo aqui 🙂

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s