Culpa de ser magra

Você se torna um chato quando expõe uma pessoa.

Seja em grupo, seja em particular, fazendo um escarcéu ou um simples – e porque não dizer, venenoso – comentário.

Estou quase pisando nos 26 anos e sou magra desde que me começo por gente. Sabe como é, aquele tipo de magra de ter as pernas finas, os braços finos e cintura 56. Meu manequim é 34 – pode arregalar os olhos.

Meu pecado?

Comer demais e não engordar. Não é a toa que como quase meio quilo de comida por dia (só no almoço), de 1 a 3 brigadeiros maravilhosos (valeu, Michele 🙂 ), por ironia o destino sou filha de chef de cozinha e sou nutricionista por formação, pra variar.

Já tomei vitamina, fui viciada em biotônico fountoura quando pequena (talvez por isso tenha me tornado uma draga ), fui obrigada a tomar óleo de fígado de bacalhau (minha mãe achava que seria bom pra mim. Só sei que ‘sabor morango’ era o pior de todos) e, olhem só: estou viva e cheia de saúde. Tenho metabolismo alto, coisa que muita gente adoraria comprar na farmácia da esquina.

Nunca fui internada e nem vivo à mercê de remédio algum. Nem de dietas da moda. Nem de Herbalife. Então, já pode parar de me olhar como uma pobre doente.

No meu último exame de sangue, álias, fiz questão de encarar uma feijoada 9hs antes. Das bravas. E não constou alteração alguma, tá.

Eu me vejo uma pessoa normal porque não tenho espelho grande em casa. Quer dizer, até tem um como objeto de decoração na sala, um pequeno pra make no quarto, mas não tenho um no meu closet. Quando monto meu look, saio de casa confiando no reflexo que vejo na TV e, quem me vê, elogia ou torce o nariz, acaba sendo meu ‘espelho’. Por outro lado, meus espelhos sempre foram meus pais, literalmente. Primeiro, porque o biotipo deles é magro (hoje nem tanto, para quem os conhece) e, segundo, porque eles sempre me distribuíram elogios. Nunca ouvi uma palavra negativa vinda da parte deles, ao contrário. Eles sempre me fizeram e me fazem me sentir segura, embora tenha quem me ache um E.T.

E talvez o segredo seja exatamente esse. Acreditar em si mesma sem procurar defeitos. Eu não vejo defeito no que eu escolhi pra vestir, eu confio na minha percepção e no meu gosto, sem me importar com o que os outros vão pensar. Eu não me acho estranha porque eu não me vejo estranha, nem por dentro, nem por fora.

Feliz com minha história? Então é hora de ler em voz alta as palavrinhas que virão a seguir.

Vou aumentar a letra, peraê:

Se você acha horroroso ser magra, guarde sua opinião pra você.

Você ofende e machuca com a sua falta de educação.

Atualmente, aprendi a ignorar. Ah, e fazer cara de pastel. Talvez a pessoa ignorada tenha sido você e minha resposta esta bem aqui, então, anote!

Larguei a academia por comentários inconvenientes que podem ser o seu, não porque me senti inferiorizada, nãooooooo! É porque eu quero mais é estar magra e arrasar no look do dia. 🙂

Desculpa aê se eu já te assustei com a minha magreza, mas infelizmente não tô a fim de fazer nada.

Sou uma petit que pensa grande, que sonha grande. Quero perto de mim quem me põe pra cima, quem me enxerga pelos meus valores em vez de me julgar primeiramente pela minha falta de carne.

Essas pernas finas e raquíticas me acompanham em lugares que nunca imaginei estar e eu quero mais é que elas me levem pela 4a vez à Nova Iorque.

E vão me levar, tá.

3 comentários em “Culpa de ser magra

  1. Amei Flá!!!
    É maravilhoso quando a gente se gosta. Dessa forma, as opiniões ruins ao nosso respeito não fazem a menor diferença!!!!
    Nada melhor que rapar aquele pratão no almoço de domingo e ainda repetir duas, três vezes a sobremesa!!!!
    Metabolismo rápido é VIDA!!!! Hahahaha!!!!
    PS.: Não é fazendo inveja não, só não existe culpa nenhuma em ser assim!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Achei ótimo!
    Compartilho desse mesmo sentimento, tenho 22 anos e sou super magra,não passo dos 52kg ,sempre ouvi piadinhas como file de borboleta,perna de vareta e por aí vai…
    Os mesmos que antes faziam essas piadas hoje correm atrás de dietas e academias,e eu me acabo em caixas de chocolate *-*
    Ainda dizem que eu tenho a alma gorda.
    Muito bom ler esse post, parabéns! 😉

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s