#UmataldeFlavia em: Um relacionamento sério com tênis

Olá girlies, quem já percebeu meu caso de amor com vestido e tênis, kkkkkkkkkkkkkkkk.

Vamos a mais um #UmataldeFlavia?

A moda está cada vez mais democrática – e confortável, por sinal 🙂

E acho que tenha que ser assim mesmo, afinal, a moda tem que nos servir – e não o contrário! Hoje, com tantos afazeres, queremos aliar cada vez mais a palavra praticidade em nosso dia a dia, inclusive na maneira de nos vestir.

DSCF3756

Esse vestido foi amor à primeira vista, logo que bati minhas pupilas nele na Forevis da 5a Avenida em NY, kkkkkkkkkkkk. Preço mara! E, assim que o vi, pensei em usar com, tcharam, tênis! Não à toa, estava para retornar ao Brasil e, claro, queria conforto pro aerolook, kkkkkkkkkkkkkkkk.

Enfim. Mas essa produção que quero mostrar contém algumas/muitas informações fashion, do jeito que eu gosto!

Então, vamos aos detalhes.

O PB (preto e branco) é clássico e não tem como fazer feio, seja em produções mais bacanas, seja em looks como esse, megainusitado. Além disso, viram como as listras se encontram? São várias direções e, de quebra, brincam com uma referência tribal nas extremidades. Mas quem predomina são as listras verticais, são legais (e amigas, hahaha) porque alongam. Portanto, é uma peça que nunca ficará condenada ao armário de qualquer mulher, seja ela PP como eu (e baixinha), seja ela plus size. Anotem essa dica, girlies!

Já a jaqueta de couro veio quebrar a seriedade. Do shape reto do vestido e da própria estampa. Poderia modelar a cintura com um simples cinto, mas seria muito óbvio para mim, hahahaha. Aproveitando o refresh 90’s que temos nessa temporada, quis usar no melhor estilo da década. Quem nunca amarrou blusão na cintura, minha gente! Nostalgia da escola, lembram, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Particularmente, eu amei essa brincadeira toda! A moda também foi feita pata se divertir: então, aprenda a tirar proveito dela!

Outra referência que trouxe foi a bandeira hi- low, misturando peças mais sofisticadas com mais básicas. Mas isso ficou por conta dos acessórios. O maxicolar na vertical acompanha o movimento das listras e chama a atenção para a parte superior do meu corpo, roubando um pouco a atenção que inevitavelmente teria nas pernas. Além disso, ele engrandece a produção. Foi quando eu quis brincar e contrapor todo esse modelo clássico apostando no tênis.

Imaginem só, esse mesmo look se tornaria mais formal só com a troca de sapatos. Subiria em um scarpin, colocaria a jaqueta sobre os ombros e voilá! Portanto, reparem na versatilidade das peças – algo que devemos pensar antes de trazer uma peça para o nosso guarda- roupa! Óbvio, exceções existem. Tem dias que queremos algo mais ousado, mas convenhamos que os acessórios também são capazes de tirar o look do lugar comum.

DSCF3757

E sneaker foi uma compra inesperada. Tinha me encantado perdidamente por um scarpin na Guess da 5a Avenida (quem vê pensa, né, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk), mas ele esse tênis me incomodava de um jeito que eu não pude ignorar. O sinal dos céus veio quando a moça revirou a loja e não achou meu número, hahaha. Então eu pensei: por que não o tênis? E lá estava ele, nos meus pés no dia seguinte.

Já disse que torcia o nariz para produções com tênis, e mordi a língua feio. Podemos fazer produções bacanudas (e megaconfortáveis) com o item, sim. E com certeza! kkkkkkkkkkkkkk

DSCF3758

Vestido Furevis, kkkkkkk (Forever 21 NYC)/ Tênis Guess/ Jaqueta acervo pessoal e Colar, lojinha de biju, do metrô Belém. Ah, e batom Heroine, MAC

Flavia Francellino

@flavfrancellino. Já o segundo look foi feito com esse vestido Zara – que ao contrário do que muita gente imagina, não paguei nenhuma fortuna por ser ‘Zara’. Às vezes ficamos deslumbrados com certas marcas e perdemos oportunidades ótimas de encontrar achados com preço mara. Mas isso fica para um outro post. A cor é curinga e eu amo modelos clássicos e com shapes desse jeitinho, notaram? Porque favorece meu corpo, que é tubular. Vestidos com essa estrutura trazem referência dos anos 20 – e tudo que remete à época não me fez pensar duas vezes antes  de investir. Porque, na ocasião, o corpo tubular era o padrão. Logo, me inspiro na época para me vestir.

Vocês viram como a Consultoria de Imagem me abriu a visão? 🙂

Ah, e para completar, maxicardigã terroso, que fecha qualquer produção com louvor. Mania minha, deixo o casaco pendurado sobre os ombros primeiro, porque sou friorenta. Pode estar o maior calor do mundo: o primeiro ventinho vai me incomodar, kkkkkkkkkkkkk. E segundo, porque é truque de style mesmo!

Essa foto foi tirada no Brooklyn, em NY (my favorite place in the world!). Tava um solzinho gostoso, mas o vento não dava trégua!

Flavia Francellino

Vestido a maxicardigã: Zara/ Pulseira Pandora/ Óculos Forever 21

DSCF2904

Acho que vizinhança se perguntava quem era a louca das fotos, hahahahaha.

Espero nos ver amanhã no post sobre NY (essas provas da faculdade são a treva. kkkkkkkkkkkk).

Quem não viu nosso Como usar tênis de maneira criativa, clique aqui e não deixei de conferir e comentar o que acham 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s